Cultura Novidades Tecnologia e Games

10ª Mostra 3M de Arte anuncia selecionados via edital e artistas convidados

As inscrições foram feitas durante o mês de maio e conta com quatro artistas selecionados para se unirem aos outros seis convidados pela curadora

Neste ano, o edital da 10ª Mostra 3M de Arte recebeu projetos de 20 de abril a 25 de maio. Foram 338 inscrições – 222 a mais que o edital do ano passado – e contou com inscrições vindas de 84 cidades brasileiras, além de três cidades fora do país. Foram selecionados quatro artistas via edital e seis artistas foram convidados pela curadora Camila Bechelany .

Viabilizada pelo patrocínio da 3M via Lei Federal de Incentivo à Cultura, essa edição é regida pelo tema “Lugar comum: Travessias e coletividades na cidade”. Os dez trabalhos serão expostos durante o período de um mês, previsto para setembro deste ano (com datas a confirmar), pela primeira vez no Parque Ibirapuera – cartão postal da cidade de São Paulo, tombado pelos órgãos de preservação do patrimônio histórico, e um dos espaços mais democráticos da cidade que chega a receber mais de um milhão de visitantes por mês.

Para a seleção, um júri foi formado pela curadora visando obter maior transparência dos processos seletivos. Participaram desta decisão Camilla Rocha Campos (artista, professora e escritora) e Eva González-Sancho Bodero co-curadora da primeira edição da Bienal de Oslo 2019-2024) junto à curadora. Nesta edição foram selecionados via edital: Maré de Matos (SP), Narcísio Rosário (PI), Coletivo Foi à Feira (SP e ES) e Gabriel Scapinelli (SP) .

Já os artistas convidados são: Camila Sposati, que frequentemente combina desdobramentos estéticos a procedimentos científicos; Cinthia Marcelle, que trabalha com fotografia, vídeo e instalação, encenando usos improváveis de materiais, artefatos e procedimentos da vida cotidiana; Diran Castro artista atuante de maneira transversal no terreno das artes visuais, produção de textos e mediação; Lenora de Barros, grande expoente brasileira da poesia visual; Luiza Crosman, que cria obras de natureza especulativa, tomando emprestados conceitos da Teoria do Design Contemporâneo e da Mídia; e, Rafael RG artista que costuma combinar fontes documentais e afetivas para a construção de seus trabalhos, em geral por meio do uso de arquivos institucionais ou pessoais associados a narrativas íntimas.

“A cidade é a nossa paisagem mais direta e território de encontro com o outro. Foi pensando na potência desse encontro que os artistas foram convidados a criar trabalhos que discutam, examinem e interroguem o espaço público urbano. A exposição vai reunir obras sobre temas como a história social do parque Ibirapuera, a invisibilização dos sujeitos diante do crescimento urbano, a geração coletiva de alimentos, as probabilidades da vida humana no futuro assim como as formas de escuta das falas dos nossos vizinhos. São obras que nos convidam a participação por vezes ativa, por vezes pela experiência do corpo e que provocam reflexão sobre a relação do sujeito com o coletivo e com o próprio entorno”, conta Camila Bechelany, curadora da Mostra.

“O edital da 10ª Mostra 3M de Artes nos mostra que a arte continua pulsante e ansiosa por espaços de relacionamento e tensão com o público. No mesmo caminho, nosso lugar comum merece ter obras de arte que conversem com a sociedade contemporânea e proponham reflexões e novas formas de agir, principalmente porque vamos acontecer num período pós isolamento social, onde as pessoas ainda estarão descobrindo uma nova realidade. O Parque Ibirapuera é a casa comum dos paulistas e uma referência de encontros e diversidade”, afirma Fernanda Del Guerra, diretora da Elo 3, idealizadora e realizadora do evento.

Para a 3M, que patrocina a Mostra desde sua primeira edição, o tema “Lugar comum: travessias e coletividades na cidade” trabalha com pilares que fazem parte da essência da empresa. “A 10ª Mostra 3M de Arte reflete o espírito de colaboração, a atitude criativa, a integração respeitosa com o ambiente e o engajamento social que compõem o DNA da 3M; apoiar consistentemente por uma década um projeto como esse nos conecta ainda mais com a sociedade, de forma democrática e simbólica”, completa Luiz Eduardo Serafim, Head de Marketing da 3M do Brasil.