Festival de Curitiba 2019 Novidades

Faltam 7 dias para o Festival de Curitiba

Hoje é 19 de março e faltam 7 dias para o Festival de Curitiba

MOSTRA 2019 – “Dogville”, com Mel Lisboa, foi o primeiro espetáculo da Mostra a lotar

Após temporadas no Rio de Janeiro e São Paulo, o espetáculo “Dogville” é uma adaptação teatral brasileira para a obra-prima cinematográfica do dinamarquês Lars von Trier. 02 e 03 de abril. Guairinha.


MOSTRA 2019 – Coreógrafa Deborah Colker tenta a mão na dramaturgia

Foto: Leo Aversa

O musical “O Frenético Dancin Days” marca a estreia da bailarina e coreógrafa Deborah Colker na direção teatral. O produtor musical, jornalista Nelson Motta, um dos fundadores da lendária casa carioca, assina o texto ao lado de Patrícia Andrade. Guairão. 02 e 03 de abril. musical “O Frenético Dancin Days” marca a estreia da bailarina e coreógrafa Deborah Colker na direção teatral. O produtor musical, jornalista Nelson Motta, um dos fundadores da lendária casa carioca, assina o texto ao lado de Patrícia Andrade. Guairão. 02 e 03 de abril.

Programa Guritiba: Tistu, o menino que transforma tudo em flores

Dentro da programação do Programa Guritiba, Edson Bueno dirige e assina a adaptação de “Tistu, O Menino do Dedo Verde”, que resgata a história do garoto que descobre um dom especial de transformar em flores tudo que toca com seu dedo verde. O Programa Guritiba é o segmento simultâneo do Festival de Curitiba voltado para o público infantil. 6 e 7 de abril. Museu Oscar Niemeyer (MON).

Gastronomix recebe chef estrelado pelo Guia Michelin

O chef Elia Schramm também estará no Gastronomix, a quermesse da alta gastronomia do Festival de Curitiba. Nascido em Genebra, na Suíça, Schramm atua há anos do Rio de Janeiro e ganhou uma estrela Michelin enquanto chefiava a cozinha do restaurante Laguiole. Hoje, é responsável por várias operações, entre elas, o L’Atelier Mimolette, em Ipanema, que conta com um cardápio conhecido pelos clássicos da culinária francesa. Para Curitiba, o chef preparará a “Galinhada Francesa”, com o saboroso arroz de coq au vin. Museu Oscar Niemeyer. 6 e 7 de abril.

Interlocuções: livro “Teatro dos 4” celebra período de ouro de casa teatral

Ainda no segmento de lançamento de livros do Interlocuções, o autor Daniel Schenker lança, o livro “Teatro Dos 4 – A Cerimônia do Adeus do Teatro Moderno”, no dia 31 de março às 14h na Livraria do Sesc Paço da Liberdade. Trata-se de uma obra sobre o período da gestão de Sergio Britto, Paulo Mamede e Mimina Roveda (entre 1978 e 1993), quando a casa Teatro dos 4 abrigou montagens históricas, como Os Veranistas, As Lágrimas Amargas de Petra von Kant e Sábado, Domingo e Segunda, com atores como Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg, Ary Fontoura, Sergio Britto, Renata Sorrah e Yara Amaral. Toda essa história é ilustrada com cerca de 70 fotos dos espetáculos. 31 de março. Sesc Paço da Liberdade.

CONFIRA NO FRINGE

A Mulher Monstro volta ao Festival de Curitiba 

Agora com mais fake news, com mais ódio infundado, com mais preconceito destilado de um coraçãozinho do tamanho de um punho fechado usando um soco inglês. Desta vez, no Memorial de Curitiba com acesso grátis. Memorial de Curitiba. Espetáculo do dia 4 ao dia 7 de abril. 

Em “Cidade Fria”, surdo é protagonista

Trata-se de um espetáculo não com tradução simultaneamente para libras. Ele é EFETIVAMENTE bilíngue: o protagonista é surdo. TUC. Espetáculo nos dias 3, 4 e 6 de abril.

Espetáculo Serraria

Três palhaços transformam os elementos aparentemente sérios do dia a dia de uma serraria em humor e poesia, num verdadeiro tributo a Chaplin e Buster Keaton. Auditório Brasílio Itiberê. Espetáculo nos dias 27, 31 de março e 1, 2 e 4 de abril. Miniguaíra no dia 28 de março.

Um espetáculo com ingressos esgotados

Neste momento, um espetáculo da Mostra 2019 está lotado em todas as suas apresentações: “Dogville“.  


ATENÇÃO PARA ALTERAÇÕES DO FRINGE

O Fringe é um evento simultâneo do Festival de Curitiba que traz a participação espontânea de companhias do Brasil inteiro. São quase 400 atrações em teatros, praças, ruas e espaços alternativos por toda Curitiba e Região Metropolitana. Por essas características – tamanho e espontaneidade -, é inevitável e até natural que algumas atrações sofram alterações. Espetáculos de rua podem ser reposicionados em áreas cobertas em caso de mau tempo. Imprevistos de produção podem causar mudanças de horário e de dias de apresentação. Lotações esgotadas acabam rendendo sessões extras. Agendas de atores podem provocar trocas de horários. E, até mesmo, por questões diversas, alguns grupos podem vir a cancelar sua participação e, nesse caso, as sessões de seus espetáculos também não acontecem. Portanto, informaremos sempre no site do Festival de Curitiba todas as alterações que acontecerem na programação do Fringe.