Armindo Ferreira Novidades

A febre dos aplicativos de vídeos verticais

Não é nas redes sociais mais tradicionais que está o foco. Enquanto o mundo discute os impactos dos algoritmos em redes como o Facebook, as pessoas – e aqui principalmente os jovens – estão descobrindo e criando presença nas redes sociais de vídeos verticais.

Seja para criar um vídeo bem diferente ou cheio de estilo, ou ainda para mostrar um talento específico, essas redes estão dando novas formas de expressão para as pessoas, e também uma nova forma de renda já que muitas oferecem até prêmios em dinheiro.

“Já há usuários adolescentes que acumulam centenas de milhares de seguidores nessas plataformas criando novas formas de se comunicar”, explica o especialista em novas tecnologias da comunicação e blogueiro Armindo Ferreira.

As redes que estão dando o que falar

Diferente do que se poderia acreditar são os vídeos com o celular na vertical (e não os horizontais como se falava antes)  que estão em evidência por conta da facilidade de uso e de gravação. Já essas novas redes sociais fornecem diversos filtros e efeitos que deixam tudo ainda mais divertido e sofisticado. É só pegar o celular com a mão e sair gravando.

É o caso do aplicativo Vigo Video de uma empresa chinesa que acaba de chegar ao Brasil. Para marcar a data fizeram um mega evento em São Paulo com os principais nomes da internet brasileira e show VIP com a cantora Ludmila. “Eu estive no evento e pude ver a força desse mercado e os investimentos que a marca tem feito no Brasil”, explica Armindo. A ferramenta disponibiliza os flames que remuneram em dinheiro os vídeos com mais interações.

Outra rede que tem investido cada vez mais é a Musical.Ly. A empresa recentemente fez inclusive uma ação no BBB e já tem seus top influenciadores que são chamados de Musers. Com vídeos muitas vezes bem complexos feitos em menos de um minuto, o aplicativo já reúne mais de 200 milhões de usuários no mundo.

E uma das mais recentes e que tem dado o que falar é Live.me que ao invés de vídeos estimula a transmissão ao vivo em vídeos verticais e os transmissores podem ganhar presentes virtuais de quem está assistindo. Esses itens podem ser transformados em dinheiro depois.  Uma brasileira chegou a ganhar US$ 50 mil dólares num game dentro da plataforma.

 

 

*Armindo Ferreira é um dos principais blogueiros de negócios e tecnologia do país e autor do http://www.blogdoarmindo.com.br