Mundo Empresarial Nas Gôndolas

Idioma ainda é barreira para internacionalização de empresas brasileiras

Inglês e espanhol são línguas mais pedidas nos negócios, enquanto chinês ganha relevância; Simões presta serviços de tradução e interpretação para aproximar PMEs do mercado externo

Além do amplo gasto de recursos, a internacionalização pode se tornar uma meta distante se não houver um investimento adequado em comunicação. Pesquisa recente da Economist Intelligence Unit com empreendedores brasileiros mostra que 74% deles acreditam que perdem negócios importantes fora do país apenas por entraves com idiomas. Por sorte, há soluções no setor para essa barreira, como a Simões Tradução, Interpretação & Idiomas (http://www.simoes.trd.br), um provedor completo de serviços linguísticos. 

“Ao observar nossa pauta de exportação, percebe-se que o mandarim ganhou relevância e que o inglês e espanhol já dividem espaço com o francês ou alemão durante negociações. Nosso objetivo é ser um suporte aos executivos, para que tenham maior segurança e se saiam bem em uma reunião internacional ou concretizem uma venda para o mercado externo”, afirma a fundadora, Vanessa Simões. A empresa possui como pilares a tradução e a interpretação, além da oferta de cursos livres de português e línguas estrangeiras. “É essencial comunicar com clareza sua missão, seu público-alvo e o produto que vende para as companhias de outros países para que se tenha sucesso no exterior”, diz. 

Vanessa destaca, ainda, que investir em ajuda especializada, como a interpretação simultânea, consecutiva ou Libras, a língua brasileira de sinais, para um encontro presencial, uma videoconferência ou um evento com representantes estrangeiros demonstra dedicação, zelo, respeito e interesse pela cultura do outro, além de prezar pelo elemento humano nas negociações. “Usar um aplicativo ou softwares de tradução automática em uma conversa não substitui o desempenho de um profissional que estudou e se qualificou para prover esses serviços e que foi criteriosamente selecionado com o know-how da Simões. Quanto mais confiança for passada, mais chances de uma parceria dar certo, e a comunicação é essencial nisso”, ressalta. 

O serviço de tradução mais solicitado à empresa é o com dupla revisão de texto, por ampliar a qualidade gramatical e ortográfica de documentos, textos técnicos e literários. Consta, ainda, no portfólio da empresa, a realização de auditorias, consultorias, dublagens, legendagens, locuções, revisões, transcrições e localização (tradução) de software, aplicativos ou sites. Todos os processos foram exclusivamente mapeados e orientados pela ISO e ABNT, normas internacionais de padronização. 

A tecnologia também se faz presente na Simões e está no Instant, plataforma própria e 100% nacional, pela qual o cliente faz, de forma autônoma, sua própria cotação e contrata os serviços de forma rápida por meio do site http://instant.simoes.trd.br. 

Ampliação do conhecimento e oportunidade para profissionais
O cuidado com quem presta o serviço linguístico tornou-se prioridade para Vanessa Simões, construído a partir de sua experiência de mais de 10 anos no setor. Formada em letras e professora de idiomas desde 2005, a fundadora, ao prestar um serviço de tradução avulso, entusiasmou-se tanto com o resultado que decidiu criar a empresa por volta de 2012, para dedicar-se a tornar pequenos empreendedores bem-sucedidos em seus negócios. Hoje, são centenas de profissionais cadastrados. 

Com o aquecimento do setor e o aumento da demanda, a Simões lança seu próprio modelo de franquia para oferecer oportunidades para quem quer trabalhar na área e deseja usar seus processos e o Instant. São três formatos: home-based, escritório de tradução e interpretação e escola de idiomas. O investimento para abrir uma unidade é baixo e o tempo de retorno é relativamente curto. Neste ano, a meta é ter 10 novos franqueados no Brasil e um no exterior.