Mundo Empresarial Novidades

Projeto de inclusão digital capacita professores de escolas públicas de SP para se aproximar dos alunos durante as aulas a distância

Em tempos de isolamento social e aulas a distância, não há dúvidas que a tecnologia se tornou um item indispensável no material escolar. Para incluir alunos e professores da única escola pública estadual do município Quatá, situado na microrregião de Assis, Noroeste de São Paulo, dentro dessa nova realidade, um projeto social tem usado plataformas digitais como ferramenta de educação e inclusão tecnológica.

Desenvolvida pelo grupo Zilor, conglomerado nacional do setor sucroenergético com expertise em projetos de responsabilidade socioeducativa, em parceria com a Softtek, maior empresa de TI de origem latino-americana do mundo, a iniciativa beneficiou professores que lecionam para cerca de 900 alunos dos ensinos fundamental, médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) da Escola Estadual Francisco Balduino, durante a pandemia.

A partir das dificuldades apontadas por 50% dos docentes no manuseio de aplicativos tecnológicos, identificadas em uma pesquisa realizada na unidade escolar, as empresas criaram em conjunto uma ação pedagógica que utiliza, entre outros recursos, ferramentas digitais como pacote Microsoft Office, Google Drive e plataformas de streaming, além de  tutoriais para gravação, edição e postagem de vídeos.

Fases do projeto

Na fase inicial do projeto priorizou-se a capacitação do corpo docente em novos recursos tecnológicos que permitissem um aprendizado mais inclusivo e interativo. Com know-how e expertise da Softtek foram organizados webinares (seminários online) com consultores e especialistas em tecnologia para a formação dos professores em softwares e aplicativos que, segundo eles próprios, eram essenciais para as suas melhores práticas pedagógicas.

Com uma adesão de quase 85% dos professores da escola, os encontros virtuais foram bem avaliados pelos participantes por sua metodologia lúdica e interativa “Essa ação os estimulou a se arriscarem mais e a se aproximarem do universo dos alunos. Exemplo disso é o vídeo “Agita a galera”, produzido pelos professores no TikTok e que chamou a atenção dos alunos”, destaca Márcia Vieira Gomes, coordenadora pedagógica da escola.

Ao final dos encontros, cerca de 94% dos professores participantes avaliaram positivamente a ação, aplicando em suas aulas os conhecimentos adquiridos durante os seminários. “A educação foi desafiada a uma mudança pedagógica radical durante a pandemia. Novas ferramentas e tecnologias tiveram que ser rapidamente incorporadas não só ao cotidiano de crianças e adolescentes, como também de professores e gestores. Em um país como o Brasil, marcado por desigualdades materiais e de acesso, a crise gerada pelo isolamento social obrigatório deixou ainda mais flagrante a urgência de investimentos em tecnologias aplicadas na educação e em inclusão digital”, observa Miguel Garcia, Country Manager da Softtek Brasil.

Para a Zilor, contribuir com a formação e troca de conhecimento é fundamental para a construção da cidadania e de uma sociedade mais justa e igualitária. “Costumo dizer que sonhar grande ou sonhar pequeno dá o mesmo trabalho. Então, vamos sonhar grande, certo? E para isso é preciso ter o ambiente adequado para nos desenvolvermos, crescermos e almejarmos sempre o melhor. Nesse processo, as empresas, comunidade e o poder público precisam trabalhar em conjunto para proporcionar aos alunos oportunidades de acesso a uma educação de qualidade que os permitam vencer desafios e seguir adiante. A escola é o ambiente e os professores, que são os líderes educacionais, são o meio para essa transformação”, destaca Fabiano Zillo, diretor-presidente da Zilor.