Um mar de óculos nas salas de aula
Educação Novidades

Um mar de óculos nas salas de aula, por Maria Amélia Franco

Cada dia é mais comum vermos crianças usando óculos. Isso tem relação com os seus hábitos e parece ser pouco provável que essa tendência se reverta.

A miopia, que é a dificuldade de enxergar com nitidez à distância, é o problema visual com maior incidência na infância, no mundo todo.

Embora não seja o único fator, estudos sugerem que crianças que passam muito tempo entretidas com seus brinquedos ou em atividades de leitura entre quatro paredes estão mais propensas a desenvolver miopia e a necessitar usar óculos cada vez mais cedo.

Sem falar do uso indiscriminado de dispositivos eletrônicos como tablets e smartphones, que pode estar relacionado à incidência e progressão da miopia. E ainda os expõem aos efeitos nocivos dos raios de luz azul. Por isso, é comum o ressecamento dos olhos, tornando as imagens temporariamente sem foco. Além disso, aumenta o risco de quando adultos desenvolver catarata e sofrer degeneração macular, levando à perda gradual da visão.

Ou seja, o ideal seria que as crianças ficassem mais ao ar livre, exercitando o foco para perto e para longe – sob a incidência dos raios solares. Fazendo atividades simples como esportes com bola, pega-pega, andar de bicicleta… tudo que permite sentir o frescor da brisa no rosto, aquele sabor de liberdade e de diversão que nos faziam sentir leves e soltos nos nossos tempos de meninos.

Porém, enquanto o sol parece ser a chave para a questão, como investigam alguns pesquisadores, a proteção aos raios UV é também essencial para a saúde ocular. Não se pode esquecer.

Se para você isso não é assustador, afinal, tudo bem usar óculos, digo mais:

– a OMS (http://www.who.int/blindness/causes/MyopiaReportforWeb.pdf), baseada em pesquisas na área oftalmológica, anunciou que em 2010 a miopia afetava 27%  das pessoas no mundo (1.893 milhões), com prevalência no leste asiático, China, Japão, Coreia e Singapura. E alertou para a projeção de 52% (4 949 milhões) em 2050, com destaque para países emergentes, inclusive na América do Sul.

-os óculos são caros, o crescimento do rosto e a progressão da miopia requerem troca de armações e ajustes de lentes várias vezes ao longo da infância;

– a progressão para uma alta miopia, acima de 5 dioptrias (graus), é um problema sério e pode causar diversas complicações nas estruturas oculares e resultar em perda significativa de visão, sem correção com óculos.

Então, coloque as consultas oftalmológicas como rotina na infância. Saiba com que idade e frequência aqui! (https://visaonainfancia.com/oftalmopediatra-que-idade-levar/)

 

Maria Amélia Franco

Comunicadora e blogueira. Assina o blog visaonainfancia.com, sobre desenvolvimento visual, saúde ocular e cuidados com crianças com baixa visão ou problemas de processamento visual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *